Gestão de Riscos: o que é e por que fazer?

O mundo corporativo vive mudanças o tempo todo e é necessário fazer gestão de riscos para sistematizar as possíveis variáveis que afetam o negócio. Prever e esperar por determinados cenários, pessoas e recursos é importante para realizar automações de processos e para minimizar perdas e buscar novas oportunidades de mercado. É claro que não existem empresas que estão livres de riscos, mas ao conhecê-los minimamente é possível atuar diante das incertezas e desequilíbrios na organização. Gerenciar riscos é essencial e não fazê-lo é irresponsabilidade por parte dos gestores. Você já tem feito gestão de riscos em sua empresa? Entenda em nosso post do que se trata e por que é importante atuar dessa forma!

O que é gestão de riscos?

Gerenciamento de riscos é o processo de planejar, organizar e controlar recursos e pessoas para minimizar danos ou fazer com que os riscos virem oportunidades. Prever os riscos é uma prática que faz com que exista a possibilidade de reverter e, às vezes, alcançar resultados positivos ao longo do processo. É a partir das dúvidas e incertezas que surgem novas estratégias, formas de equilíbrio e metas para pessoas e para a organização como um todo. Os riscos podem ser eventos, circunstâncias ou condições futuras, como por exemplo: Acidentes de trabalho, perda de funcionários, acidente ambiental, fraudes financeiras, perda de estoque, problema na logística, processos judiciais, repercussão negativa da marca, entre muitos outros. Os riscos podem ter origem financeira, interna ou externa, operacional, de falhas humanas ou simplesmente pelo acaso. É importante reconhecer a origem para entender o que deve ser realizado e previsto.

Como fazer gestão de riscos?

A gestão de riscos é feita de maneira contínua e existem algumas etapas fundamentais para serem seguidas, que são: identificação, análise, respostas e monitoramento.

Identificação

A primeira etapa se dá na identificação dos possíveis riscos na empresa. Você sabe quais são os riscos que acometem a sua empresa? É possível conversar com colaboradores, fazer análise de mercado entre outras variadas técnicas para levantar os mais diversos problemas. Considere riscos internos e externos, detalhando cada um deles e entendendo todas as variáveis que levam a tal efeito. Para fazer a gestão de riscos acontecer, é fundamental que os gestores conheçam as rotinas e processos de todos os departamentos.

Análise

Após mapear os riscos possíveis para a empresa, é preciso analisar e mensurar cada um deles em relação ao seu efeito e frequência. Você sabe quais consequências esses riscos podem trazer? Nessa fase, serão determinadas a probabilidade de ocorrência e o impacto de cada risco, classificando e tratando os mais perigosos. Vários métodos podem ser adotados nesse momento, os mais comuns são:
  • Qualitativo: o método envolve a determinação de uma escala, como risco baixo, médio e alto. É  de fácil aplicação e permite a formação de uma visão comparativa. Com este método, é possível definir o grau de importância e a ocorrência de concretização;
  • Quantitativa: Essa etapa tem como objetivo investigar, com precisão numérica e financeira, quais os potenciais impactos e efeitos que os riscos identificados têm sobre a empresa.

Respostas

Esse passo da gestão de riscos diz sobre definir de fato a estratégia de combate aos riscos negativos e os esforços para os riscos positivos, é o momento de traçar o plano de ação. Pense em estratégias e verifique os riscos que não podem ser tratados, que podem ser reduzidos, eliminados ou transferidos.

Monitoramento

Com a estratégia acontecendo, falta apenas monitorar os riscos identificados e atualizar sempre o plano de gestão de riscos. Uma gestão de riscos eficiente nunca acaba, por isso, o monitoramento constante é de extrema importância para que não existam recorrências e ameaças à empresa.

Por que fazer gestão de riscos?

Ter uma gestão de riscos eficiente dá vantagens competitivas para as mudanças das organizações, tais como:

Previne perdas financeiras

Uma das principais vantagens da gestão de riscos é a prevenção de perda de orçamento, item de extrema importância para as empresas. Ao analisar o mercado, a empresa sabe melhor em que momento tomar decisões, em o quê e quando investir, quando substituir parceiros ou fornecedores. Dessa forma, podemos afirmar com propriedade que os prejuízos financeiros diminuem por atitudes tomadas, normalmente, sem pensar. Ter informações de riscos aumenta a boa condução de capital e transforma as boas oportunidades em crescimento.

Aumenta a competitividade no mercado

Empresas que gerenciam seus riscos estão mais preparadas e atualizadas para o mercado, afinal, antecipam comportamentos, necessidades e mudanças. Dessa forma, as organizações se assustam menos com as crises e com a rápida alteração de processos tecnológicos. Ser competitiva perante aos concorrentes faz com que a organização seja valorizada no mercado, gere credibilidade e possibilita crescimento.

Ajuda a avaliar a evolução

Ao ter um plano de gestão de riscos, é possível avaliar os passos da organização e pensar em estratégias de curto, médio e longo prazo. Ao manter o monitoramento é visível as mudanças em que a empresa passou, seja em regulamento, recursos, quadro de funcionários, novas implantações e tecnologias, entre outras mudanças que poderão ser avaliadas para medir a evolução da instituição.

Cria oportunidades para o negócio

Empreendedores geralmente enxergam oportunidades em locais mais improváveis, mas nem sempre consegue ver os riscos e modificá-los a tempo. Dessa forma, ao identificar tudo de positivo e negativo do negócio e traçar planos de ação e resolução de riscos, pode-se criar oportunidades e enxergar potenciais em locais que pareciam esquecidos. Ver o que está por trás de muitos setores pode dar expansões inimagináveis e colocar a empresa muito a frente de seus concorrentes. Gerenciar riscos é algo que deve envolver todas as áreas da empresa e é preciso estar claro para os colaboradores o que está acontecendo e o que pode ser feito para melhorar e modificar os rumos da organização. Entender a importância da gestão de riscos é fundamental para o sucesso de um negócio. Mais do que saber que o mundo dos negócios é dinâmico, é preciso ter em mente que os riscos também se alteram com o tempo. Por isso, fazer diagnósticos constantes, e ter planos de ação, faz toda a diferença para um bom futuro e sucesso organizacional. Escreva seus riscos, identifique suas prioridades e mão na massa! Você tem feito gestão de riscos na sua empresa? Quais ferramentas são utilizadas para auxiliar nessa tarefa?Aproveite que agora você sabe um pouco mais sobre o tema e conheça a automação comercial, que pode ser aliada para prever dados e problemas na sua gestão de riscos!

Robson Lins

Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Campina Grande, CMO na AM3 Soluções, apaixonado por cinema, música e tecnologia.

Deixe uma Resposta