O que vender pela Internet: ideias para você começar a empreender

As vendas pela Internet no mundo já apresentaram um aumento de 209% durante a pandemia. Diante dos números, muita gente fica tentada a empreender. E a primeira dúvida que pode surgir é: o que vender pela Internet?

Dê play para ouvir o texto:

De eletrônicos a produtos personalizados, passando pelos segmentos de papelaria e semijoias, são várias as possibilidades.

Neste artigo, iremos mostrar a variedade de mercadorias e serviços que podem ser vendidos pela Internet e daremos dicas a respeito dos diferentes setores que apresentam melhores potenciais.

Para começar, vamos dar ideias sobre o que vender pela Internet. Não vá perder, hein?!

O que vender pela Internet? Siga estas 7 dicas e aumente sua renda!

O comércio on-line está cada vez mais presente no nosso cotidiano e os empreendedores, atentos a essa realidade, buscam maneiras de gerar/aumentar a renda trabalhando em casa e sem chefe. 

Antes de apostar efetivamente no e-commerce, uma pergunta que o empresário pode se fazer é: “o que vender pela Internet?”, conforme mencionamos na introdução deste artigo. 

Nesse sentido, há duas variáveis superimportantes a considerar: potencial de venda e obviamente maior lucro.  

Vamos aos produtos e serviços que fazem mais sucesso na web

Dispositivos eletrônicos e artigos de informática

As vendas de artigos referentes a jogos eletrônicos, como os videogames, apresentaram alta de 315% durante a pandemia. Os laptops também lideram a lista de mais vendidos, com aumento de 169%. 

Roteadores e repetidores de sinal venderam mais do que notebooks, registrando um crescimento de 193%. 

Dois dos segmentos mais competitivos do mercado digital e com boas perspectivas de retorno financeiro são justamente os de aparelhos eletrônicos e produtos de informática

Então, quando você procurar o que vender pela Internet considere os seguintes itens:

  • smartphones, tablets e notebooks;
  • acessórios para dispositivos móveis (tripé, fone de ouvido, lentes de câmera, capas etc.);
  • computadores de mesa para home office ou gamer (voltados para jogos); 
  • acessórios de informática (caixas de som, mouse, teclado, headset etc.);
  • monitores, impressoras e cartuchos;
  • peças e hardware (memória RAM, SSD, disco rígido etc.);
  • equipamentos de rede (modem, roteador, repetidor etc.);
  • jogos digitais para download ou em mídia física;
  • GPS e suportes de celular para carros.

Produtos personalizados

Quando questionar o que vender pela Internet, mais uma possibilidade são os produtos personalizados. 

Esta categoria de mercadorias é perfeita para quem quer entrar no empreendedorismo digital sem grande investimento inicial

Outra vantagem de apostar nesse segmento consiste na produção da mercadoria apenas sob encomenda, o que evita o encalhe de produtos no estoque

Quando se pensa em artigos personalizados, logo lembramos de canecas, canetas e camisas, certo?

Mas as possibilidades desse nicho são várias. Confira! 

  • capas para smartphones;
  • almofadas;
  • toalhas;
  • cadernos;
  • chinelos;
  • jogos americanos;
  • bijuterias com as iniciais do nome da(o) cliente;
  • utensílios para cozinha;
  • balas e bolos;
  • artigos de decoração;
  • enxovais.

Peças de moda e acessórios 

Mesmo em meio ao confinamento social que estamos enfrentando, a venda de artigos de moda, como moletons e camisetas, apresentou alta de 45% só no Mercado Livre

Esse índice reforça a ideia de que investir no setor pode ser muito rentável. 

Outra vantagem do segmento diz respeito à existência de micronichos em que se pode apostar, como: 

  • moda íntima;
  • público infantil, feminino ou masculino; 
  • plus size;
  • moda praia e fitness;
  • brechó;
  • vestidos de noiva;
  • bolsas e carteiras;
  • joias e semijoias;
  • calçados e acessórios. 

Diante dessas possibilidades, é preciso dedicar-se a uma delas ou a mais de uma – neste caso, desde que elas se complementem, porque não dá para abranger todas elas de uma vez. 

Além disso, leve em conta as seguintes orientações:

  • Organize as peças de acordo com tamanhos, cores e categorias, mantendo o estoque equilibrado;
  • Disponibilize diversas fotos de uma mesma peça, a fim de que o cliente veja os detalhes do item utilizando o zoom;
  • Faça campanhas de pré-lançamento;
  • Ofereça produtos que estejam relacionados a compras anteriores dos clientes;
  • Promova liquidações sazonais (no inverno, produtos de verão terão preços melhores, por exemplo).

Artigos de papelaria

Não é só durante a fase escolar que precisamos usar caderno, lápis, caneta e apontador, por exemplo. No decorrer da vida, além desses itens, costumamos utilizar: grampeador, agenda, clipe para papel etc. 

A necessidade de produtos de papelaria é grande, especialmente no período de volta às aulas, e, por conta disso, a procura por esses artigos acompanha a mesma proporção. 

Então, investir nesse ramo é uma boa opção também. A seguir vamos listar os produtos que representam o carro-chefe das vendas no setor:

  • lápis e canetas;
  • cadernos e fichários;
  • livros didáticos e paradidáticos;
  • materiais para desenho e pintura: giz de cera, lápis de cor, canetinhas hidrográficas, réguas, pincéis, tintas e colas coloridas;
  • estojos, mochilas e lancheiras;
  • material de escritório: envelopes, pastas, papel sulfite, grampos, clipes, grampeadores, furadores de papel, canetas esferográficas, blocos de anotação, Post-its etc.;
  • produtos de informática: pen-drives, mouses, teclados, fones de ouvido, cartuchos para impressoras;
  • papéis de carta;
  • artigos para presente, incluindo embalagens e fitas.

Itens para pet shop 

Dados do IBGE mostram que o Brasil é o segundo país com mais animais de estimação no mundo, inclusive a maioria dos lares brasileiros conta com mais cães e gatos do que crianças.

Aliado a isso está o cuidado cada vez maior dos tutores com seus bichinhos, o que representa uma oportunidade a empreendedores que desejam investir no segmento de pet shop.  

Veja, a seguir, a lista com os principais produtos do setor que você pode vender em seu e-commerce

  • ração e petiscos;
  • coleiras e guias;
  • brinquedos;
  • roupinhas, laços e acessórios;
  • tapetes higiênicos e fraldas;
  • xampu e condicionador;
  • remédios (vermífugos e antipulgas);
  • potes para água e ração;
  • escovas;
  • arranhadores para gatos;
  • focinheiras;
  • caixa para transporte;
  • casinha

Produtos de beleza

Uma das vantagens de vender produtos de beleza pela Internet refere-se à possibilidade de oferecer itens de diferentes marcas aos clientes. 

Além disso, esse nicho atende a diversos públicos: feminino, masculino, além de maquiadores, cabeleireiros etc. 

Então, na dúvida sobre o que vender pela Internet, aposte nesse segmento. 

Veja, a seguir, os principais produtos de beleza vendidos na Internet:

  • secadores e chapinhas;
  • perfumes femininos, masculinos, infantis e unissex;
  • cremes e tintas;
  • pentes e escovas;
  • produtos e equipamentos para maquiagem;
  • barbeadores e lâminas íntimas;
  • dermocosméticos. 

Cursos, conteúdo e sistemas

Não são só produtos que podem ser vendidos na web. Os serviços também representam uma alternativa quando você estiver em dúvida sobre o que vender pela Internet. 

Então, explore suas habilidades e conhecimentos e siga as dicas que daremos abaixo do que vender na web:

  • cursos digitais (de culinária, idiomas, marketing, vendas etc.);
  • webinars (seminário realizado on-line);
  • infoprodutos (e-books, apostilas, cursos, videoaulas, aplicativos etc.);
  • consultoria on-line em diversos setores;
  • serviços de marketing digital;
  • servidores e serviços de hospedagem de sites;
  • aplicativos para dispositivos móveis;
  • plataformas de e-commerce;
  • serviços de design gráfico;
  • conteúdo informativo e educacional para redes sociais. 

Respondida à pergunta “o que vender pela Internet”, é importante o empreendedor saber como se comportar frente aos diferentes segmentos que fazem sucesso na rede. 

No tópico seguinte, falaremos justamente disso: como vender na Internet. Vamos juntos?!

Como vender pela Internet? Confira o passo a passo!

Além dos produtos sugeridos até agora para vender na Internet, há uma variedade de outros itens que podem ser comercializados na rede, como: móveis, eletrodomésticos, automóveis, imóveis, livros, pacotes de viagem, cama, mesa e banho, dentre outros. 

Se fôssemos abordar todos os itens, este artigo ficaria muito longo, pois o mercado digital é bastante abrangente.

Pensando nisso, preparamos um passo a passo de como você pode vender on-line, independentemente do ramo de atuação. Continue com a gente!

Tenha uma loja virtual organizada e eficiente

Assim como um comércio físico precisa contar com operações otimizadas para ser bem-sucedido, com uma loja virtual não é diferente. 

Em ambos os formatos, é preciso haver: um bom gerenciamento de pedidos; uma gestão de estoque eficiente; um atendimento ao cliente eficaz e uma logística bem estruturada. 

Para que essas demandas sejam atendidas de maneira satisfatória, contar com o apoio de um bom ERP integrado a plataforma de e-commerce é uma boa alternativa. 

Achou isso muito confuso ou acha que o custo não irá compensar? Uma boa alternativa para quem está começando são os market places.

Market places são plataformas que unem diversos vendedores (às vezes de todo o mundo) e diversos compradores, em um único site. Para os pequenos empreendedores, utilizar a audiência do market place pode diminuir (e até zerar) os custos com marketing.

Conheça a AM3Shop, o market place da AM3 Soluções.

Disponibilize canais variados de atendimento ao cliente

As possibilidades de realizar atendimentos ao cliente pela web são muitas. Porém, como o atendimento cara a cara não acontece, é importante investir em soluções que permitem monitorar os visitantes do seu site e abordá-los em tempo real

Nesse sentido, além de usar WhatsApp, redes sociais, e-mail para se comunicar com o cliente e realizar transações, aposte em chat on-line na sua página e responda às solicitações dos consumidores sempre prontamente. 

Utilize conteúdos responsivos

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE mostrou que o celular é o principal meio de acesso à Internet no país

Por conta disso, o conteúdo do seu e-commerce deve ser adaptável tanto a computadores quanto a dispositivos móveis (smartphones, netbook, tablet, smartwatch etc). 

Assim, é possível fechar mais vendas, pois a acessibilidade à sua loja virtual será maior. 

Crie seu funil de vendas

O funil de vendas é uma estratégia utilizada pelo marketing para visualizar todo o percurso de um (potencial) cliente até a realização da compra de um produto ou serviço. 

Geralmente, esse funil é dividido em três partes: 

  • Topo: representado por visitantes do site e potenciais clientes;
  • Meio: equivalente às oportunidades (lista dos contatos que já recebem informativos da loja); 
  • Fundo: identificado por clientes que já adquiriram produto(s) ou serviço(s) da marca. 

Com um funil de vendas bem estruturado, você pode utilizar de um sistema de CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente) e otimizar a relação com o público em seu empreendimento.

Mostramos até aqui o que vender pela Internet e o passo a passo para realizar as vendas na rede. No próximo tópico, apresentaremos cinco dicas para você fazer sucesso na web. 

5 dicas para impulsionar suas vendas na rede 

O princípio básico para obter sucesso com seu comércio on-line está relacionado à satisfação do cliente, não dependendo muito do produto ou serviço que você oferece. 

Para o consumidor se tornar fiel à sua marca, é preciso haver, como já mencionamos neste artigo, uma gestão eficiente que integre os diversos setores da sua loja virtual, como: 

  • gerenciamento de pedidos;
  • logística eficiente;
  • administração eficaz do estoque;
  • relatórios de faturamento.

A partir disso, fique atento às cinco dicas que mostraremos a seguir e impulsione as vendas do seu e-commerce

1 – Planeje a inauguração do seu e-commerce

Decidido o que vender pela Internet, antes de lançar a sua marca na web, pense nos fatores que estão por trás de uma loja virtual:

  • Quais investimentos são necessários; 
  • Quem serão os fornecedores; 
  • Qual é o perfil dos potenciais clientes; 
  • Como o marketing será trabalhado; 
  • Quem serão os concorrentes.

Assim como uma loja física exige uma série de ações e burocracias, com o comércio on-line não é diferente. Lembre-se sempre disso!

2 – Tenha uma página com fácil navegação

O cliente precisa navegar com facilidade pela página da sua marca. Do contrário, é possível que ele desista da compra.

As falhas mais comuns que precisam ser identificadas e solucionadas são: site lento, imagens de má qualidade, muitos pop-ups, letras que dificultam a leitura do conteúdo.

3 – Crie um blog

O blog é uma excelente alternativa para construir sua audiência, manter um contato direto e constante com o público e ainda melhorar a credibilidade da sua marca.

Essa ferramenta apresenta várias outras vantagens, como:

  • Ele ajuda a melhorar a posição da sua empresa no Google de forma orgânica;
  • À medida que são postados conteúdos referentes à sua marca, os produtos/serviços que você comercializa passam a ter mais valor;
  • Através da seção de comentários, você pode interagir com o público;
  • O blog permite a postagem de diferentes formatos de conteúdo: vídeo, texto, infográficos, podcasts.  

4 – Acredite no poder das redes sociais

Os aplicativos do Facebook (WhatsApp, Instagram, Messenger), só no primeiro trimestre de 2020, contabilizaram 3 bilhões de usuários. Então, é provável que seus (potenciais) clientes estejam nessa rede. 

Ao ter um perfil da sua marca no Facebook, você pode criar campanhas pagas direcionadas para o seu público e ainda medir os resultados da ação. 

Outro recurso oferecido pela rede social é a possibilidade de conversar em tempo real com os consumidores, realizando lives, por exemplo. 

Já o Instagram possui, como grande diferencial, uma abordagem mais visual, destacando fotos e vídeos. 

Os stories, formados por vídeos, fotos e músicas especialmente e saem do ar em 24 horas, também representam outra estratatégia que chama atenção do público.

5 – Meça os resultados e entenda seu cliente

Meça seus resultados constantemente e de forma aprofundada para analisar quais ações estão dando certo e o que precisa ser melhorado

Além disso, é importante ouvir sempre seus clientes, acatando sugestões, atendendo a solicitações e resolvendo reclamações. 

Outra questão importante: cumpra cada tarefa envolvida no seu trabalho com dedicação. Essa recomendação pode parecer clichê, mas faz toda a diferença no resultado final. 

Agora que sabemos o que vender pela Internet e como impulsionar o comércio on-line, convidamos você a conhecer o AM3Shop, uma plataforma para realizar vendas na web totalmente integrada às redes sociais e ao sistema de gestão da AM3 Soluções.

Vandilson Lima

Graduando em Gestão de Tecnologia da Informação e Customer Success na AM3 Soluções.

Uma Resposta para “O que vender pela Internet: ideias para você começar a empreender”

Deixe uma Resposta