O que é market place: como vender para um público que não é seu?

Você sabe o que é market place? Por mais que o termo não soe tão familiar, é bem provável que a resposta a essa pergunta seja “sim”.

Afinal, ainda que você nunca tenha feito compras em sites como Mercado Livre, Amazon, OLX e Enjoei, pelo menos já ouviu falar nessas plataformas, certo?

Dê play para ouvir o texto:

Quer saber mais sobre o market place e as vantagens que ele possibilita a quem deseja investir em vendas on-line? Então, este artigo é para você! 

O que é market place?

Para entender o que é market place, nada melhor do que recorrer a uma comparação: market place é como se fosse um shopping center virtual

Trata-se de uma plataforma on-line que reúne vendedores dos mais diversos produtos e prestadores de serviços de diferentes segmentos. 

Por meio dessa plataforma, os clientes podem comprar de vários varejistas e negociar serviços pagando tudo junto

Em suma, na dúvida, devemos pensar na ideia de que ele promove a conexão entre oferta e demanda. Nesse sentido, devemos enxergar essa ferramenta levando em conta dois tipos de acesso. De um lado, o dos vendedores que oferecem produtos e serviços, e de outro, os clientes, que visualizam as ofertas e fazem as compras. 

Vale destacar que o market place, enquanto modelo de negócio, costuma se concentrar em nichos específicos: vestuário (Dafiti); alimentação (iFood); imóveis (Quinto Andar) e carros (Webmotors), por exemplo. 

Com esse foco, fica mais fácil atingir o público-alvo e, como consequência, fidelizar mais clientes

Entendido o que é market place, no tópico seguinte, daremos seis dicas de como aproveitar a audiência da plataforma para impulsionar as vendas on-line. Siga com a gente!

6 passos para usar o market place e arrasar nas vendas

Quem deseja começar a vender por market place pode apresentar a seguinte dúvida: é preciso ter uma loja virtual para fazer negócio pela plataforma? 

A resposta é “não”. A condição inicial que alguns market places exigem é que o empreendedor tenha um CNPJ. 

Dessa forma, você pode ser MEI, um distribuidor, ter um varejo físico ou e-commerce para vender através de uma dessas plataformas.

Lembrando que é possível vender simultaneamente por e-commerce e market place. Há no mercado ERPs que integram estoque e gestão financeira, o que facilita as vendas por diferentes canais. 

Vamos aos passos para você usar o market place e arrasar nas vendas?

1. Escolha um market place onde deseja realizar suas vendas

Para escolher o market place ideal para o seu negócio é importante entender o nicho de mercado que a plataforma atende

Caso você queira vender itens esportivos, por exemplo, uma boa opção de market place é o Netshoes. 

Lembrando que hoje em dia muitas plataformas aceitam diferentes tipos de mercadorias para serem vendidas em suas redes.

2. Organize sua documentação 

Enquanto o Mercado Livre não exige nada além de um cadastro gratuito como vendedor para o empreendedor fazer suas vendas por lá, outros market places solicitam alguns documentos, como por exemplo: 

  • Comprovante de Inscrição Estadual;
  • Consulta Pública ao Cadastro do Estado (SINTEGRA ICMS);
  • Declaração do regime de tributação;
  • Alvará de funcionamento do local onde serão disponibilizados os produtos;
  • Certidões negativas de débitos tributários e trabalhistas;
  • Contrato Social atualizado.

Após se cadastrar como parceiro da plataforma escolhida, é provável que você receba por e-mail uma lista contendo documentos e requisitos necessários para firmar a parceria. 

Com um CNPJ em mãos, a maioria dos documentos se consegue pela internet gratuitamente.  

3. Registre seus produtos

Após ser autorizado a vender no market place, você receberá os dados de acesso à sua área no sistema e, então, poderá começar efetivamente a oferecer seus produtos ou serviços. 

Ao cadastrar os itens que for vender, lembre-se de disponibilizar: 

  • Nome do produto;
  • Imagens;
  • Preço;
  • Descrição;
  • Tamanho;
  • Pesos e medidas;
  • Uma legenda com os benefícios do artigo;
  • Explicação de como acontece o frete. 

Como mencionado anteriormente, caso você já tenha um e-commerce, com um bom software de gestão, é possível integrá-lo ao market place

4. Comece a vender 

Uma das principais vantagens de vender pelo market place consiste em aproveitar o tráfego de usuários do site, que geralmente é grande, criando estratégias para converter esse público em clientes. 

É importante destacar que geralmente todo investimento em marketing e infraestrutura da plataforma é feito pelo responsável pelo market place. 

Em contrapartida, os parceiros devem pagar uma comissão à plataforma a cada venda realizada, sendo que esse pagamento é feito somente após a venda efetivada. 

5. Planeje a logística de entrega

Ao receber um pedido pelo market place, esteja preparado para a logística de entrega, porque, se o cliente ficar esperando muito tempo pelo produto, é provável que não compre do seu varejo outras vezes. 

Lembre-se de que, mesmo vendendo pelo market place, o encaminhamento da mercadoria é de sua responsabilidade

Caso já possua um e-commerce, você pode usar a mesma logística nas vendas realizadas pelo market place

6. Fique sempre atento às oportunidades de mercado 

Ao entendermos com mais profundidade o que é market place e como ele funciona, chegaremos à conclusão de que, por meio dessa plataforma, é possível testar novos nichos de consumo sem ter de investir na construção de um novo site, por exemplo. 

Isso porque, no market place, é possível vender itens dos mais diferentes segmentos. Portanto, mantenha-se atento às tendências do mercado, analise cada uma delas e aposte em setores diferentes. 

Agora que sabemos o que é market place e como usar essa plataforma para impulsionar as vendas do seu varejo, há mais uma questão importante para abordar: quais as vantagens desse modelo de negócio para os consumidores?

Falaremos disso no próximo tópico. Continue com a gente!  

Quais os benefícios do market place para os consumidores?

Tão importante quanto entender o que é market place e saber como ele pode otimizar a receita do seu empreendimento é conhecer os benefícios que a plataforma traz aos (potenciais) clientes

Afinal, de que adianta ter muitos produtos ou serviços a oferecer se o público tiver dificuldade para os encontrar e até comprar, não é mesmo?!

Por isso, ao se pensar na abrangência do market place, é fundamental conhecer as vantagens da plataforma para o público consumidor. 

Comprar com segurança

Para estar junto às marcas que compõem o market place, o fornecedor geralmente precisa seguir alguns critérios, como já mostramos anteriormente. 

Alguns desses requisitos são: CNPJ ativo e inscrição estadual para emissão de nota fiscal eletrônica

Dessa forma, é mais seguro comprar de um varejista que anuncia na plataforma, mesmo que ele não seja tão conhecido, do que realizar a compra via e-commerce ou aplicativo próprio, por exemplo. 

Fazer economia

Pelo fato de os market places oferecerem muitos produtos e serviços, enquanto estiver navegando pela plataforma, o usuário pode comparar preços, inclusive os do frete, e optar por concluir a compra com quem pratica os melhores valores

Caso escolha comprar em uma loja física ou um e-commerce, o consumidor terá de pesquisar individualmente os custos, o que lhe dará muito mais trabalho.

Realizar uma única transação

Outra vantagem de comprar no market place diz respeito ao cliente realizar apenas uma operação financeira mesmo adquirindo produtos ou serviços de diferentes lojas.

Essa possibilidade é bem prática e, sem dúvida, soma pontos na experiência de consumo do público. 

Encontrar maior variedade de produtos

Não dá para pensar em market place e desconsiderar a presença de vários fornecedores, inclusive de um mesmo segmento. Levando isso em conta, a possibilidade de encontrar ali o produto que você procura com características e preços variados é maior.

Então, é preferível o consumidor comprar por esse canal a optar por uma loja física ou virtual. 

Contar com a disponibilidade de mercadorias

Outra vantagem oferecida pelo market place ao cliente consiste na disponibilidade dos produtos que estão à venda. 

Se os produtos estão anunciados lá, é porque de fato estão disponíveis para serem entregues ao cliente.

Nesse caso, é importante estar atento à descrição do item e verificar se ele realmente atende a suas expectativas individuais. 

Se o market place traz todos esses benefícios aos clientes, na mesma proporção, um empreendedor também pode tirar muito proveito da ferramenta. 

A seguir vamos conhecer cinco vantagens que o market place proporciona aos varejistas.

5 vantagens do market place para o varejista

O market place é um modelo de negócio que traz benefícios tanto para empreendedores que querem vender apenas pela Internet quanto para aqueles que já têm uma tradição no varejo físico. 

Vamos conhecer os cinco principais benefícios da plataforma? 

Maior visibilidade

Uma das grandes vantagens do market place consiste na possibilidade de você aproveitar a audiência de plataformas que já têm forte alcance no mercado virtual para anunciar seus produtos ou serviços. 

Afinal, mesmo que sua marca seja consolidada no meio off-line, para fazer sucesso na rede é interessante ela estar posicionada em um espaço onde:

  • O tráfego de usuários seja grande;
  • O know-how desse modelo de negócio já esteja consolidado;
  • A visitação aos anúncios de seus produtos ocorra com frequência;
  • O marketing aconteça de maneira eficiente.

Levando em conta essas questões, nada melhor do que estar em um market place

Baixo investimento

Como já abordamos neste artigo, alguns market places exigem que os parceiros tenham um CNPJ. 

Em se tratando de investimento para se associar à plataforma, porém, pode ficar despreocupado, pois você deverá apenas pagar comissões das vendas ao market place

Pagando essas porcentagens, você expõe seus produtos e serviços e de quebra desfruta do fluxo de usuários e visitação a seus anúncios. 

Infraestrutura

Outra vantagem que o market place proporciona ao varejista diz respeito à infraestrutura. Ao se associar à plataforma, o varejista usufrui de uma estrutura disponível a ele. 

Assim, não é necessário se preocupar com funcionalidades do site, proteção contra eventuais ataques de hackers, integração com meios de pagamento etc. 

Vale destacar que, caso o empreendedor já possua um e-commerce, é possível usar o mesmo software de gestão para realizar as vendas pelo market place

A propósito, a plataforma disponibiliza informações relativas às vendas feitas ali, o que reforça a possibilidade de desenvolver estratégias on-line para o seu negócio. 

Investimento em SEO

SEO (Search Engine Optimization), em tradução literal, significa “motor de otimização de busca”. 

Na prática, trata-se de uma ferramenta que impulsiona os acessos ao seu site por meio de estratégias que permitem que ele tenha um posicionamento privilegiado nos resultados orgânicos nas páginas de buscas, como Google. 

Assim, quando um usuário digitar uma palavra-chave que tenha a ver com a sua marca, provavelmente sua página aparecerá em posição de destaque entre os resultados da pesquisa. 

Os market places fazem um investimento maciço em SEO e, como consequência, as possibilidades de você vender por esse canal aumentam consideravelmente

Público diversificado

Os consumidores dessas plataformas não pertencem a um único nicho. Muitas vezes, os usuários navegam pela plataforma com a intenção de comprar determinado item, mas acabam adquirindo outras mercadorias.

Não é assim que acontece quando vamos ao supermercado ou ao shopping center também?

Os apps de delivery de comida, como o iFood, por exemplo, funcionam muitas vezes como verdadeiras vitrines ao público. 

Na dúvida sobre o que comer, o usuário navega pelo aplicativo até encontrar um food service que aparentemente atenda a suas expectativas. 

O mesmo acontece com market places de outros segmentos. Eis mais um motivo para se associar a uma dessas plataformas. 

Além do mais, desenvolver uma loja virtual própria e usar as redes sociais para divulgar seus produtos ou serviços requer um trabalho de divulgação intenso para conquistar o público – condição que o market place oferece desde o início da adesão à plataforma. 

Conclusão

No decorrer deste artigo, pudemos perceber que o market place é uma ótima alternativa para fortalecer ainda mais um comércio eletrônico ou dar visibilidade a uma empresa que até então não marcava presença no mundo cibernético. 

Sabendo do potencial de um market place e às vantagens que esse tipo de plataforma apresenta, a AM3 Soluções desenvolveu o AM3Shop. Nela, você pode anunciar sua loja e impulsionar as vendas. Imperdível, hein?! Até a próxima leitura! 

Robson Lins

Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Campina Grande, CMO na AM3 Soluções, apaixonado por cinema, música e tecnologia.

Deixe uma Resposta