Gerenciamento de TI: 5 motivos para fazer na sua empresa

A tecnologia já está mais do que consolidada do cotidiano das empresas. De um simples computador até uma completa infraestrutura de rede, se algo para de funcionar pode ser bastante prejudicial. E é aí que se destaca o gerenciamento de TI.

Mas fique tranquilo que não há nenhum mistério nesse assunto!

O gerenciamento de TI pode ser entendido como o processo de supervisão de tudo que é relacionado às operações e recursos de Tecnologia da Informação dentro de uma organização.

Isso significa ter um olhar amplo sobre equipamentos, softwares e tudo de TI que é utilizado pela empresa e, consequentemente, tem bastante importância para as operações.

Podemos entender o gerenciamento de TI como uma vertente da gestão administrativa de um negócio. Afinal, esta gestão tem como uma das funções garantir a manutenção dos recursos empresariais.

E os recursos de TI, como dissemos, estão ganhando cada vez mais notoriedade nas organizações. Vamos então conhecer um pouco mais do gerenciamento de TI e como ele é realizado.

Por fim, para convencê-lo de que essa prática é super importante, separamos 5 motivos para que você a realize o quanto antes no seu negócio.

O que é gerenciamento de TI e como ele funciona?

Conforme abordados no princípio deste artigo, o gerenciamento de TI engloba todas as ações que garantem a supervisão dos recursos de Tecnologia da Informação de uma empresa.

Esse movimento permite assegurar não só que os recursos tecnológicos estão sendo utilizados corretamente, mas de uma forma que proporciona valor para a organização.

Ou seja, com um gerenciamento de TI efetivo, a empresa consegue otimizar os recursos, melhorar os processos de negócio e comunicação, além de aplicar melhores práticas.

Outro ponto importante é que o gerenciamento de TI pode funcionar como diferencial competitivo, justamente pelos itens que destacamos acima.

Podemos acrescentar ainda a questão de que esse gerenciamento auxilia a promover um serviço de TI com qualidade e aliado às necessidades mais prementes do negócio.

Em geral é demandado, dos colaboradores que ficam encarregados do gerenciamento de TI, apresentar qualidades como liderança e planejamento estratégico.

Isso porque, assim, eles conseguem ter uma visão macro dos processos, integrando o setor de TI aos objetivos maiores da organização.

Entre as funções do gerenciamento de TI, estão:

  • Realizar estudos sobre a evolução das tecnologias;
  • Incorporar as novas tecnologias nos processos da organização;
  • Solucionar problemas relacionados a TI;
  • Potencializar a inovação tecnológica;
  • Motivar e integrar os colaboradores do setor;
  • Gerenciar equipes e centros de desenvolvimento;
  • Integrar a tecnologia à organização.

Se você ainda não se convenceu da importância de realizar o gerenciamento de TI na sua empresa, continue a leitura para conhecer 5 motivos para empregá-la.

5 motivos para fazer gerenciamento de TI na sua empresa

Muitas são as vantagens de realizar esse gerenciamento nas organizações. Se olharmos para as funções apresentadas na parte anterior, por exemplo, já vemos como as tarefas dessa prática são amplas e importantes, levando a resultados positivos.

Por isso, selecionamentos 5 benefícios relevantes quando o assunto é gerenciamento de TI e que podem ser entendidos como motivos para realizá-lo. Veja-os a seguir.

1. Redução de downtime

O downtime se refere ao tempo de inatividade da tecnologia, isto é, quanto tempo os recursos tecnológicos deixaram de funcionar. Essa situação é extremamente prejudicial à empresa, independentemente do porte.

Por exemplo, se o computador de uma loja de roupas para de funcionar de repente, provavelmente as vendas no período ficarão sem ser computadas e também não será possível emitir a nota fiscal para o cliente.

Isso pode paralisar as atividades, fazendo com que os clientes tenham uma experiência negativa, desistam da compra e procurem a concorrência.

Agora pense em empresas bem maiores. Em 2013, a Amazon ficou fora do ar por 49 minutos. Cinco milhões de dólares foi o montante que a empresa deixou de ganhar apenas neste tempo!

Quando o gerenciamento de TI é efetivo em uma organização, ele atua de forma preventiva, realizando a manutenção dos recursos e mapeando problemas. Assim, as chances de downtime são reduzidas.

2. Melhora da eficiência dos recursos

Este motivo está muito ligado ao anterior. O gerenciamento de TI, ao mapear os recursos e supervisioná-los frequentemente, pode encontrar oportunidades de melhoria no uso.

Também podem ser detectadas maneiras de aumentar a eficiência desses ativos tecnológicos, atrelando-os a mais de uma função.

A própria diminuição de downtime funciona como uma melhora da eficiência dos recursos, justamente pelo fato de serem reduzidas as chances de eles ficarem inativos.

3. Implementação de novas tecnologias mais rapidamente

Sabemos que, no universo de TI, as mudanças são constantes e rápidas. A cada momento, surge um novo software, um novo recurso que otimiza processos ou acelera procedimentos.

Nesse sentido, a equipe responsável por fazer o gerenciamento dos recursos de TI tem algumas responsabilidades. Entre elas, como vimos, está a realização de estudos sobre novas tecnologias.

Assim, ela está constantemente por dentro de todas as novidades do setor e desenvolve a capacidade de saber o que será proveitoso ou não para a empresa.

A implantação de novas tecnologias ainda pode fazer com que o negócio ganhe vantagem competitiva no mercado, justamente por estar seguindo as melhores tendências da transformação digital.

4. Melhor gerenciamento de incidentes e prevenção aos riscos

Quando já há uma gestão de TI consolidada na empresa, diversos processos e equipamentos são mapeados e se pode construir um histórico a partir disso.

Essas informações registradas permitem que os incidentes sejam mais bem gerenciados, já que a empresa conta com o know-how relacionado à resolução de problemas anteriores e identificação de pontos de melhoria.

Esse histórico também é um fator de prevenção aos riscos, pois a constante supervisão dos ativos já indica o que precisa ganhar atenção mais forte ou estar no centro de alguma resolução.

Fazendo os ajustes necessários ou descartando equipamentos ou softwares que não desempenham mais sua função como deveriam, é possível evitar os riscos que eles poderiam trazer para as operações.

Além disso, pode-se traçar estratégias para tornar os riscos oportunidades ou então minimizar os efeitos que eles teriam caso se consolidassem.

O backup, por exemplo, é uma boa prática de prevenção de riscos de perdas de arquivos que pode ser realizada pelo gerenciamento dos recursos de TI.

5. Alinhamento do uso de TI com os objetivos de negócio

Como dito anteriormente, o gerenciamento de TI faz parte da gestão administrativa da empresa. Esta trabalha com foco nos objetivos que foram traçados, buscando adequar todos os recursos da empresa a eles.

Com TI não pode ser diferente. Os recursos, independentemente do destaque que têm ou da área em que são alocados, precisam seguir o planejamento estratégico da companhia.

Afinal, eles são usados para facilitar o andamento das atividades, e é nesse sentido que aumenta a importância da automação dentro de qualquer negócio.

A automação objetiva, entre outros pontos, aplicar métodos e tecnologias visando reduzir a participação humana em alguns processos, o que traz melhorias para a cadeia produtiva como um todo.

Um bom software de automação, como o da AM3 Soluções, torna-se um forte aliado no gerenciamento de TI, já que permite:

  • Gerar relatórios precisos de forma rápida;
  • Ter mais segurança para a rede, prevenindo panes e aumentando a produtividade dos recursos;
  • Automatizar processos, diminuindo a redundância das atividades;
  • Otimizar as tomadas de decisão;
  • Integrar diferentes departamentos da empresa, entre outras vantagens.

Vemos então que o gerenciamento de TI é extremamente benéfico para qualquer negócio. Além de tudo o que abordamos, saiba que ele atua bastante na infraestrutura de redes, já que esta dá suporte e conecta todos os ativos tecnológicos da organização. Para saber tudo sobre ela, clique aqui e acesse nosso artigo.